Aborrecido

|

Minha família saiu
Quem gosto, namora
Quem amo, foi embora
Sozinho de novo...

Só me restam palavras
Jamais foram ditas
Agora, no entanto
Encontram-se escritas

Havia dois caminhos
Diferentes, distintos
Se estou sem ninguém
Só a mim convém

Quero-te sempre presente
Não importa o que aconteça
Inicie algo, nunca termine
Não sou ninguém sem sua presença

Estou aborrecido
Tudo sempre termina como começa
Continuo sozinho
Necessitando de carinho.




Apenas mais um poeminha da adolescência.

2 comentários:

Nicelle Almeida disse...

Mais um da adolescente e mais um muito bom =)
Adorei, querido!
Ótimo final de semana.
Me visita? Está atualizado ;)
www.nicellealmeida.blogspot.com

Isadoora disse...

Gostei '-'

Postar um comentário